Com mais de 20 anos de existência, a PROAP é um dos ateliers de arquitectura paisagista mais importantes do país. Esta monografia tenta dar a conhecer as características do seu trabalho e da sua equipa, reflectidas numa procura, quase obsessiva, de uma forma de dialogar e de comunicar com a paisagem de um modo compreensivo e participativo.

As obras retratadas são jardins, parques urbanos, parques fluviais e quarteirões urbanos que, mais do que corresponder a uma organização tipológica, correspondem a uma forma de interpretar a paisagem, a sua história, as suas características e a sua evolução. As palavras de João Nunes, fundador da empresa, espelham bem a filosofia de projecto da equipa: “Antes de propor um desenho concreto, e perante a consciência de que o trabalho na paisagem nunca corresponderá a uma imagem estática e imutável, o que procuramos é uma dinâmica apoiada numa estratégia clara e objectiva. Em cada um dos momentos do desenvolvimento de um projecto, o formalismo deve deixar passo à capacidade de pensar sobre um complexo metabolismo de funcionamento. Não se pretende gravar uma imagem sobre o terreno, mas sim compreender as características do lugar, entender as energias que determinam o seu funcionamento, colocando a vontade de transformar no fluxo definido por estas mesmas energias. É um pouco como andar de barco à vela; as energias que modificam o estado (movimento e transformação) não são introduzidas por nós próprios dentro do sistema; são intrínsecas ao sistema. Somos nós que temos a responsabilidade de observar e de transformar, mas apenas o suficiente para que estas forças sejam capazes de construir o sistema que pretendemos.”

Autor(es): PROAP, Lda.
Ano: 2010
Páginas: 263
Idioma(s): Português / Inglês
Dimensões: 250 mm x 310 mm
Edição: Note
PVP: 45,00 €

Veja como adquirir aqui.